A quem importa saber?: A economia política da capacidade estatística na América Latina

AUTOR
Dargent, Eduardo;
Lotta, Gabriela;
Moncada, Gilberto
DATE
May 2018
Por que existe uma disparidade nos níveis de capacidade técnica e institucional dos departamentos nacionais de estatística (DNE) na região de América Latina e do Caribe?

Existe um consenso sobre a importância de ter estatísticas oficiais atualizadas e de qualidade. Os dados de censos, pesquisas domiciliares e registros administrativos são um insumo essencial para a tomada de decisões e para o desenho, implementação e avaliação das políticas públicas em um país. No entanto, este reconhecimento do valor de estatísticas não se traduz necessariamente em maior apoio às instituições governamentais responsáveis por sua produção.

Para entender as disparidades na capacidade dos departamentos nacionais de estatística, esta publicação fornece uma abordagem inovadora: utiliza o referencial teórico do estudo da capacidade do Estado e desenvolve um quadro metodológico para comparar os múltiplos fatores da economia política que influenciam a capacidade estatística, através de estudos de caso em dez países da região.

Além disso, a publicação oferece uma série de recomendações para promover o fortalecimento da capacidade dos departamentos de estatística, que incluem a implementação de reformas institucionais para modernizar os marcos legais que governam os DNE, de forma a conceder-lhes mais autonomia e permitir-lhes assumir um papel de coordenação do sistema nacional de estatísticas; maior uso de registros administrativos; a promoção de um diálogo entre os DNE e a comunidade de usuários de dados; o estabelecimento de vínculos com atores não governamentais e outros atores internacionais, e a adesão a padrões e melhores práticas internacionais para a produção e divulgação de estatísticas oficiais.