América Latina e Caribe: Água e saneamento 2016

DATE
Jun 2016
INFOGRÁFICO: Nas duas últimas décadas, a região da América Latina e Caribe esteve à altura dos desafios em termos de acesso a serviços de água e saneamento: entre 1990 e 2015, mais de 220 milhões de pessoas (um total de 600 milhões) foram incorporadas aos serviços de água e saneamento. A porcentagem de pessoas com acesso a serviços melhores de água passou de 85% a 95% e, em saneamento adequado, a porcentagem aumentou de 67% para 83%. Mas não podemos parar por aí. Hoje ainda há 34 milhões de pessoas sem acesso a água, e os números são mais alarmantes para saneamento: 106 milhões não têm acesso a saneamento adequado e 19 milhões defecam ao ar livre. Como é de esperar, as estatísticas são ainda piores para os mais vulneráveis e para as áreas mais remotas do continente. A grande disparidade urbana-rural se traduz em uma cobertura dos serviços de água e saneamento rural em 2015 (84% e 64%, respectivamente) semelhante à cobertura do setor urbano 25 anos atrás.