Longe demais para exportar: Custos internos de transporte e disparidades regionais das exportações na América Latina e Caribe (Sumário Executivo)

Data
Sep 2013
Em um contexto de tarifas de importação em declínio, infraestrutura precária e especialização crescente em bens intensivos em transporte, os custos de transporte provavelmente são hoje o maior obstáculo ao comércio internacional da América Latina e Caribe. No entanto, há pouca informação disponível sobre seu impacto, seja dentro ou fora das fronteiras do país. Este estudo, que é parte de um esforço de pesquisa mais amplo do BID para preencher essa lacuna, avalia o papel dos custos internos de transporte ("da fábrica ao porto") na determinação do volume e diversificação das exportações tanto a nível nacional quanto subnacional. A dimensão subnacional é particularmente importante porque as exportações latino-americanas estão fortemente concentradas em poucos municípios. Valendo-se de várias estratégias empíricas e usando uma base de dados inédita--que abrange origem-destino e custos de transporte de exportações municipais em cinco dos maiores países da região (Brasil, Chile, Colômbia, México e Peru)--, o estudo mostra que a redução dos custos de transporte pode ter um impacto significativo, particularmente nos municípios que menos exportam. Para mais informações, visite www.toofartoexport.com